Where the wild things are

18m4bu0n442vujpg

Eu te escondo entre as minhas costelas. Entre os ossos. Fui eu que te coloquei ali, no único lugar onde ninguém te encontraria, dentro de mim.
Mas você teima em se espalhar. Nunca fica no seu lugar designado, quieto, na minha gaveta de vértebras.

Quando eu percebo você está no meu corpo inteiro, atrás das minhas entranhas, revirando meu estômago feito um cachorro de rua, fechando meu coração num punho cerrado, soprando no meu ouvido feito um fantasma.

Eu também me escondi no seu corpo. Nenhum de nós fica impune.
A diferença é o tamanho do estrago.

No seu corpo eu sou presença.
No meu você é maré.

 

……………………………

Paula Gicovate nasceu em Campos dos Goytacazes, em 1985, e mora no Rio de Janeiro desde 2004. Cursou Letras – Formação de Escritor na PUC-RIO. Publicou dois livros de contos – “Sobre (o) tudo que transborda” e “D4” (Multifoco, 2009) – e em 2014 lançou seu primeiro romance, “Este é um livro sobre amor”, pela Guarda-Chuva. Atualmente escreve roteiros, livros e cartas de amor. Ela assina uma coluna mensal no blog da GC.

……………………………

Comentários fechados

© Editora Guarda-Chuva 2016